SOBRE NÓS

 “Faça a sua boa acção onde quer que esteja, por pequena que pareça ;são todos esses pequenos gestos juntos que têm o poder de mudar o mundo “
Arcebispo Desmond Tutu
É tão importante o nosso alimento, como o ar que respiramos e tomar conta da natureza
A procura de alternativas sustentáveis ​​para hábitos diários não é novidade para a Vegteam.
Em 2012 a Vegteam inaugura o “Talho Vegetariano by Vegteam “ ” com a distribuição em Portugal de alternativas veganas e vegetarianas à carne e ao peixe da conhecida marca holandesa “De Vegetarische Slager” apenas após dois anos de existência seguida da mais a premiada marca vegana FRY'S da África do Sul e com mais de 30 anos de existência .
Ao acrescentar ao portfólio da Vegteam alternativas mais sustentáveis, de velas e fragrâncias, para o seu lar parece ser mais um passo natural para nós
Se é importante o que come não é menos importante o que respira .
Temos oferecido marcas veganas de qualidade para as pessoas comerem, agora oferecemos luxo sustentável, velas eco sustentáveis de alta qualidade para as pessoas respirarem e desfrutarem.
O que parecia ser até uma missão fácil provou-se mais difícil e até agora já passaram três anos desde que que a procura começou .
O mercado é vastíssimo nas ofertas e a fase de testes tem sido muito longa. O fenómeno da pandemia, entretanto surgida, levou a um boom do consumo mercado das velas , seja porque estão mais em casa ou seja porque existe a necessidade de criar hobbies . Daí a actualidade deste negócio.
A nossa formação de base é essencialmente técnica daí também termos necessidade de testar longamente as opções existentes.
Trabalhamos principalmente com misturas de ceras naturais como cera de colza (de óleo de canola), cera de coco e cera de soja, de origem europeia, de comércio justo e de origem responsável.
Usamos os mesmos ingredientes que as marcas topo de gama francesas, italianas, inglesas mas com preços mais acessíveis.
E o que são ceras vegetais ?
Depois que o óleo é extraído dos grãos, ele é hidrogenado, transformando-o na forma sólida que vemos nas velas de cera. Como esse tipo de cera é de base vegetal e obtido de uma fonte renovável, é amplamente considerado como tendo menos impacto ao meio ambiente, em comparação com a opção de parafina
Ser de proveniência certificada “ Fair Trade “ e ter fornecedores responsáveis ​​pelo meio ambiente são requisitos para trabalhar connosco
Fazemos velas perfumadas e não perfumadas, tarteletes perfumadas para queimadores e difusores
Usamos recipientes recicláveis e ​​testados para uso de velas
Usamos pavios de algodão ou madeira
Usamos fragrâncias Premium , de alta qualidade, feitas na Europa (principalmente na França e no Reino Unido)
Usamos uma média de 7 a 10% de teor de óleos perfumados nas velas e tarteletes e 15% a 20% nos difusores
Usamos embalagens recicláveis
Fornecemos os mesmos materiais que usamos para poder criar o seu negócio ou simplesmente ter o seu hobby
Fazemos formações para iniciantes ou para futuros profissionais
Ainda as ceras vegetais têm os seguintes benefícios sobre a cera de parafina:
São provenientes de uma fonte vegetal sustentável, renovável
Nota importante : Embora a parafina seja um subproduto, resultante da utilização do petróleo bruto ,sendo como tal defendida como sustentável, é indiscutivelmente de uma fonte não renovável e não sustentável). As plantações das ceras vegetais são europeias e não fonte de devastação .
Queimam por mais tempo e de forma mais limpa do que a cera de parafina
São biodegradáveis e livre de pesticidas e herbicidas
São produzidas (não todos, mas principalmente) sem material geneticamente modificado
São fáceis de limpar com sabão e água quente eliminando a necessidade de solventes ao usar parafina
Mas o que dizem os entendidos nos estudos divulgados ?
A cera de parafina é um subproduto do processo de purificação do óleo. Por meio de um processo de desparafinação pelo qual o óleo cru passa, a cera de parafina é derivada e, em seguida, processada para uso em produtos. Hoje, a cera de parafina à base de petróleo pode ser encontrada em velas, papel encerado, polidores, cosméticos e isolantes elétricos, entre outros itens comerciais.
Tem sido alegado que a cera de parafina liberta gases tóxicos quando queimada, o que contribuiu para sua queda e ascensão das alternativas vegetais.
Em 2009, um estudo da South Carolina State University descobriu que a queima de velas de cera de parafina liberava vapores nocivos (tolueno e benzeno), que estão ligados à asma e ao cancro do pulmão.
 Velas vegetais, na mesma pesquisa, não emitiram produtos químicos tóxicos . Também é relatado que o uso frequente de várias velas de parafina num espaço não ventilado pode levar a problemas comumente associados à cera de parafina: irritação da pele e do trato respiratório. Este estudo gerou ampla controvérsia sobre os efeitos da cera de parafina em comparação com a cera de soja, resultando num aumento das velas de ceras vegetais.
Dito isso, o mesmo estudo também afirma que seriam necessários anos de exposição para que ocorressem problemas de saúde. Muitos também se manifestaram em defesa da cera de parafina, incluindo a European Candle Association e a National Candle Association. Ambas as organizações citam um estudo financiado pela indústria em 2007, que relatou que nenhuma das ceras de vela testadas, incluindo cera de parafina, cera de soja e cera de abelha, produziu benzeno.
Embora os efeitos da cera de parafina na saúde ainda sejam indeterminados o seu impacto ambiental é menos ambíguo. O petróleo bruto, por ser a origem da cera de parafina, é considerado altamente insustentável por ser um recurso não renovável. Também tem sido a causa de uma série de calamidades ambientais, em derramamentos de óleo, danos a habitats naturais e mudanças climáticas.
Além disso, um estudo de 2004 da Universidade de Maastricht também apontou níveis de hidrocarbonetos policíclicos potencialmente cancerígenos em igrejas, provavelmente devido à queima de velas de cera de parafina de baixa qualidade por longos períodos de tempo. De forma alarmante, o nível de poluentes detectados superou o de estradas de alto tráfego. Isso pode, mais uma vez, ser devido à presença de petróleo bruto, pois é conhecido por emitir grandes quantidades de poluição particulada quando queimado.
Muitas marcas estão usando cada vez mais opções mais sustentáveis ​​em substituição à cera de parafina. Embora seu impacto na saúde humana seja discutível, a sua relação com os combustíveis fósseis não renováveis ​​ainda impede os ambientalmente conscientes. Ceras vegetais como cera de soja, colza, coco, são alternativas altamente viáveis ​​e são indiscutivelmente mais sustentáveis.
Mas este assunto é importante ou só uma gota no oceano ?
Se olharmos para o panorama geral sobre o volume do mercado de velas na Europa, temos um volume de negócios de 2.781 milhões de € ( de acordo com estatísticas e relatórios publicados )
 E nas vendas a retalho dos EUA , o volume comercializado está estimado em cerca de US $ 3,14 bilhões anualmente. (Fonte: Mintel, 2013).
E também em relação ao tamanho do mercado de parafina (em todos os setores da indústria) e de acordo com os números e informações do Reportsanddata (https://www.reportsanddata.com/) de fevereiro de 2020 temos a seguinte evolução:
O mercado global de parafina deve atingir US $ 7,72 bilhões até 2027, de acordo com um novo relatório da Reports and Data. A cera de parafina tem ampla aplicação na confecção de velas funcionais, devido aos seus diversos benefícios como facilidade de tingimento com todos os tipos de corantes de velas e compatibilidade com todos os tipos de óleos aromáticos e aditivos usados ​​na confecção de velas. Além disso, é muito económica em comparação com outros tipos de ceras para fabricar velas.
A cera de parafina encontra aplicação na indústria cosmética para aplicação nas mãos e pés. É um efeito emoliente natural que ajuda a tornar a pele macia e flexível. Na aplicação na pele, ele transmite humidade e melhora os níveis de hidratação da pele após a conclusão do tratamento. Além disso, ajuda a esfoliar a pele e abrir os poros, conferindo à pele um aspecto mais liso e fresco.
As combinações de parafina e micro ceras são utilizadas na indústria da borracha para evitar rachaduras na borracha; a mistura de cera move-se para a superfície do produto de borracha e forma uma camada protetora. Além disso, essa camada atua como desmoldante, auxiliando na separação do produto de seu molde.
Além disso, a cera de parafina pode ser implementada em terapias de alívio da dor nas mãos e pernas de pessoas com artrite reumatóide, osteoartrite e fibromialgia, entre outros problemas de mobilidade articular. Funciona como uma forma de terapia térmica e pode ajudar a aumentar o fluxo sanguíneo, relaxar os músculos e reduzir a rigidez das articulações. Também é útil na redução de espasmos musculares e inflamação, juntamente com o tratamento de entorses.
Por tipo de produto, a cera de parafina totalmente refinada tende a crescer a uma taxa significativa no período de previsão, pois contém menos de 0,5% de óleo e tem o mais alto grau de refinamento. É argila tratada ou hidrotratada para retirar as impurezas e a descoloração.
        Por disponibilidade, a cera de parafina sólida dominou o mercado em 2018 e deve experimentar uma taxa de crescimento de 3,7% no período de 2019-2027.
Por aplicações, as velas contribuíram com a maior participação de mercado em 2018 e a projeção é que cresça pela taxa mais rápida de 3,6% no período de previsão. As velas são utilizadas principalmente pelo seu valor estético e aroma, principalmente para definir um ambiente suave ou acolhedor, iluminação de emergência em caso de falha de energia elétrica e para fins religiosos, entre outros.
O mercado na região Ásia-Pacífico manteve a maior participação de mercado em 2018 e deve crescer a uma taxa de 4,8% no período de previsão. O domínio do mercado da região APAC é atribuído à crescente demanda por velas, embalagens e adesivos hot melt nas economias em desenvolvimento, incluindo Índia, China e Coréia do Sul.
Os principais participantes incluem ExxonMobil, Sinopec, PetroChina Company Limited, Sasol, The International Group, Honeywell, Nippon Seiro Company Limited, Petrobras, Repsol e Indian Oil Corporation Ltd., entre outros.
E porque é que dizemos que os nossos produtos são de luxo ?
Porque testámos , testámos e testámos inúmeras ceras, fragrâncias pavios e recipientes
Porque oferecemos a melhor qualidade no mercado internacional a preços acessíveis.
Podemos garantir que, do ponto de vista da qualidade, os nossos fornecedores são os mesmos das mais conhecidas marcas de qualidade.
Fazemos cada vela manualmente e nossas velas foram exaustivamente testadas.
Os nossos fornecedores de óleos de fragrância garantem que os mesmos são embalado em garrafas de plástico PET recicláveis ​​e sem ftalato.
As fragrâncias atendem aos mais rígidos padrões globais RIFM e IFRA.
Todas as certificações SDS e CLP foram preparadas por uma empresa de rotulagem CLP profissional para garantir a precisão e são revisadas a cada 12 meses.
Nós garantimos que as fragrâncias sejam tratadas de acordo com esta documentação. Todas as fragrâncias passam por um programa de garantia de qualidade de três verificações.
E ainda porque trabalhamos e buscamos alcançar com este Projeto Ecocandle da Vegteam uma marca reconhecida de acordo com os 17 requisitos dos Objetivos Globais.
 O que são os 17 requisitos dos Objetivos Globais :
       Em 2015, os líderes mundiais concordaram com 17 Objetivos Globais (oficialmente conhecidos como Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ou ODS).
 Essas metas estabelecidas têm o poder de criar um mundo melhor até 2030, acabando com a pobreza, lutando contra a desigualdade e abordando a urgência das mudanças climáticas. Orientados pelos objetivos, agora cabe a todos nós, sejam os governos, empresas, sociedade civil e público em geral trabalharmos juntos para construir um futuro melhor para todos

  https://www.globalgoals.org/resources
Frequent use of certain candles produces unwanted chemicals. (2009, August 24). Retrieved June 4, 2018, from https://www.scsu.edu/news_article.aspx?news_id=832
2 European Candle Association ASBL. (2009, August 19). ECA statement refuting study by South Carolina State University researchers suggesting candles may release harmful or even carcinogenic pollutants. Retrieved June 4, 2018, from http://www.eca-candles.com/index.php?newsid=106&sprach_id=en&&SID=6bdb9ocpi7rrgdn9fp4bp4aau7
3 Siegle, L. (2011, November 27). The burning issue of wax. Retrieved June 4, 2018, from https://www.theguardian.com/environment/2011/nov/27/lucy-siegle-candle-wax-ethical
References
Britannica, T. E. (2018, May 09). Paraffin wax. Retrieved June 4, 2018, from https://www.britannica.com/science/paraffin-wax
The Wilderness Society. (n.d.). Seven ways oil and gas drilling is bad news for the environment. Retrieved June 4, 2018, from https://wilderness.org/seven-ways-oil-and-gas-drilling-bad-news-environment
https://essentials.banyantree.com/blogs/blog/no-love-for-paraffin-wax
 

We sell to General Public & Companies

If you own a company that operates outside of Portugal and you want the application of VAT exemption please register as a customer, before making any purchase, send us an email to info@ecocandleproject.com, with the name of the company and the VAT number you registered, so we can validate the VAT number and apply the exemption.